Unidades Básicas de Saúde promovem ações educativas para conscientizar sobre os males do tabagismo

In Destaque, Saúde

31 de maio é o Dia Mundial Sem Tabaco. A campanha, criada pela Organização Mundial de Saúde (OMS), com o apoio dos países filiados, tem como o objetivo de destacar os riscos à saúde ligados ao consumo de tabaco e promover a aplicabilidade de políticas públicas eficazes para reduzir o consumo. Este ano de 2019 o tema é: “Tabaco e Saúde Pulmonar”. A ideia é aumentar a conscientização sobre o impacto negativo que o uso do tabaco e a exposição ao fumo passivo exercem sobre a saúde pulmonar, do câncer de pulmão às doenças respiratórias crônicas como asma e doença pulmonar obstrutiva crônica (que inclui bronquite e enfisema). Além disso, a data alerta sobre o tabaco fumado que, em qualquer de suas formas, é responsável por até 90% de todos os cânceres de pulmão; e sobre o papel fundamental que os pulmões desempenham na saúde e no bem-estar de todas as pessoas.

Com a motivação para os fumantes deixarem o cigarro e aumentar o acesso dos mesmos aos métodos eficazes para o tratamento da dependência da nicotina, a Secretaria Municipal de Saúde de Ielmo Marinho vem realizando quinzenalmente diversas ações educativas. As atividades fazem parte da celebração do Dia Mundial sem Tabaco, comemorado nesta sexta-feira, 31 de maio.

As Unidades Básicas de Saúde (UBS) estão promovendo ações educativas para conscientizar e alertar a população sobre os males causados pelo tabagismo e formas possíveis para se livrar deste vício, através da abordagem em grupo. Os encontros iniciaram pouco mais de 1 mês, conduzidos pelos enfermeiros, médicos, farmacêuticos e psicólogos. Onde são realizadas as palestras e distribuídos panfletos educativos.

Cada grupo tem duração aproximado de 3 meses. Neste período, os participantes recebem as medicações de acordo com o disponibilizado pelo programa estadual de tabagismo.

A campanha de 2019 chama a atenção também para a ligação entre tabaco e doenças cardiovasculares (DCV), incluindo acidentes vasculares cerebrais, que, combinados, são as principais causas de morte do mundo (17,7 milhões de pessoas por ano). De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), 7 milhões de pessoas morrem anualmente pelo tabagismo; destas, 900 mil são vítimas de fumo passivo.

O tabagismo é uma doença causada pela dependência física à nicotina. A substância encontrada nos derivados de tabaco age no aumento da contração dos vasos sanguíneos, acelerando a frequência cardíaca e aumentando a pressão arterial, o que pode levar à isquemia (suspensão da circulação do sangue) e ao infarto agudo do miocárdio. Já o monóxido de carbono produzido por meio da queima do cigarro, causa diminuição da oferta de oxigênio ao coração, levando também à isquemia, privando alguns órgãos do oxigênio, causando deficiência na oxigenação dos tecidos, podendo assim ocasionar doenças como a aterosclerose. Dessa forma, a junção da nicotina com o monóxido de carbono pode provocar diversas doenças cardiovasculares.

Mobile Sliding Menu

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support